2

Entenda os Alertas de Desastres Naturais: Terremoto, Tsunami, Tufão, Tornado, Vulcão

Qual fenômeno da natureza você tem mais medo aqui no Japão? Muitos desastres naturais ocorrem com frequência aqui no Japão.

Entre eles terremotos, tsunamis, tufões, tornados, vulcões adormecidos que as vezes entram em atividade, entre muitas outros!

Qual deles lhe causa mais medo? Por que? Você se prepara para caso de emergência se ocorrem catástrofes naturais?

Como saber as consequências de um terremoto forte, como entender a tabela de Magnitude da escala Richter e escala Shindo?

Como identificar se um taifu será forte o suficiente para causar grandes danos?
Qual a escala que mede a força e os danos causados pelos tornados (tatsumaki)?
Quando se preparar para refugiar-se em caso de erupção de vulcão?
Como entender os avisos de tsunami?

Selecionamos aqui, as tabelas e escalas divulgadas pela governo japonês que são veiculados pela mídia japonesa em caso de desastres naturais, para que todos possam se prevenir e proteger suas vidas.

Terremoto: escala que mede intensidade sísmica e possíveis danos

● Escala Richter para medir magnitude de um terremoto

A Escala Richter é usada para medir a magnitude de um terremoto, ou seja, a quantidade de energia que é liberada. Também conhecida como escala de magnitude local, atribui um número único para quantificar o nível de energia liberada por um sismo.

 

Descrição Magnitude Efeitos Frequência
Micro < 2,0 Micro tremor de terra, não é sentido pelo corpo humano . ~8000 por dia
Muito pequeno 2,0-2,9 Geralmente não se sente, mas é detectado / registrado. ~1000 por dia
Pequeno 3,0-3,9 Frequentemente sentido, mas raramente causa danos. ~49000 por ano
Ligeiro 4,0-4,9 Tremor notório de objetos no interior de habitações, ruídos de choque entre objetos. Danos importantes pouco comuns. ~6200 por ano
Moderado 5,0-5,9 Pode causar danos maiores em edifícios mal concebidos em zonas restritas. Provoca danos ligeiros nos edifícios bem construídos. 800 por ano
Forte 6,0-6,9 Pode ser destruidor em zonas num raio de até 180 quilômetros em áreas habitadas. 120 por ano
Grande 7,0-7,9 Pode provocar danos graves em zonas mais vastas. 18 por ano
Importante 8,0-8,9 Pode causar danos sérios em zonas num raio de centenas de quilômetros. 1 por ano
Excepcional 9,0-9,9 Devasta zonas num raio de milhares de quilômetros.
PS: a de Março/2011 no Japão foi de 9,0.
1 a cada 20 anos
Extremo >10,0 Nunca registrado. Extremamente raro (Desconhecido)

Fonte : Wikipedia

● Escala Shindo para medir intensidade de um terremoto

 Escala de intensidade sísmica da Agência Meteorológica do Japão (JMA) é uma escala sísmica usada apenas no Japão e Taiwan para medir a intensidade dos sismos. A intensidade é medida em unidades de shindo (震度 intensidade sísmica, “grau de estremecimento”).

  • Shindo 0 – imperceptível para as pessoas somente por sismógrafos.
  • Shindo 1 – perceptível para poucas pessoas, sentido apenas ao ar livre
  • Shindo 2 – Sentido por algumas pessoas dentro de casa ou ambiente fechado. Algumas pessoas são despertadas. Objetos suspensos como lustres balançam ligeiramente.
  • Shindo 3 – Sentido pela maioria da pessoas dentro de casa ou ambiente fechado. Alguma pessoas ficam assustadas. Pratos em estantes chocalham ocasionalmente. Cabos elétricos balançam ligeiramente.
  • Shindo 4 – Muitas pessoas assustadas. Despertam a maioria dos que dormem. Cabos elétricos balançam consideravelmente. Pessoas que andam na rua ou estão dentro dos veículos percebem o sismo.
  • Shindo 5 fraco 弱 – Algumas pessoas tem dificuldade de mover-se durante o tremor. Postes de luz balançam. Ocasionalmente vidraças das janelas estilhaçam, estradas são danificadas. Casas de madeira menos resistentes sofrem danos nas paredes e pilares. Ocasionalmente formam-se fissuras nas paredes. Um dispositivo de segurança corta o fornecimento de gás em algumas casas. Em raras, ocasiões, as tubulações de água são danificadas e o fornecimento de água é interrompido. Podem ser observados fissuras em solos moles, queda de pedras e pequenos deslizamentos de terra em zonas montanhosas.
  • Shindo 5 forte 強 – A maioria dos pratos na estante e livros caem. Ocasionalmente, uma TV colocado sobre um móvel ou móveis pesados caem. Portas podem ficar deformadas impedindo a saída. Casas sem resistencia, podem ter paredes danificadas e podem ficar inclinadas. Túmulos podem tombar. Fica difícil conduzir um carro. Máquinas automáticas podem cair. Tubulações de água e gás são danificados, pode haver interrupção de fornecimento. Fissuras em solos moles e queda de rochas e deslizamento de terras em zonas montanhosas.
  • Shindo 6 fraco 弱 – Difícil permanecer em pé. Mobílias não fixadas deslocam e caem. Nos edifícios as vidraças são danificadas. Paredes e pilares de residencias com menor resistência formam grandes fissuras. Pode ocorrer interrupção do fornecimento de água e gás. Fissuras no solo e deslizamento de terras.
  • Shindo 6 forte 強 – Impossível manter-se em pé e deslocar-se sem rastejar. Maioria da mobília pesada e não fixada tombam. Paredes de blocos não reforçados caem. Paredes e pilares são danificadas. Vidros estilhaçam. Pode ocorrer interrupção de fornecimento de água, luz e gás. Esta foi a classificação para a cidade de Sendai no terremoto de Março/2011.
  • Shindo 7 – Pessoas são arremessadas pela agitação, e não conseguem se mover. A maioria dos móveis são deslocados e tombados. Mesmo as construções mais resistentes são severamente afetadas. Ocorre interrupção do fornecimento de água, luz e gás temporariamente. Solo distorcido por grandes fissuras e fendas.

Fonte: Wikipedia

 Para conhecer mais detalhes sobre prevenção e cuidados com terremoto leia:
 O que você precisa saber sobre terremoto no Japão

Identicando taifu e danos causados pelo vento e chuva

 

danos do taifu

 ★Para saber mais detalhes sobre prevenção e cuidados leia:
Saiba mais sobre Taifu e chuvas torrenciais no Japão: danos, cuidados e prevenção ! 

Como é medido a intensidade dos danos de um tornado?

Para determinação da intensidade dos danos de um tornado, a escala Fujita é uma das mais aceitas, sendo utilizada desde 1971.

A escala Fujita vai de F0 (Fujita-0 abreviado) até F5 (Fujita-5 abreviado):

  • Tornado F0: Velocidades de vento inferiores a 117 km/h. Normalmente causam poucos danos.
  • Tornado F1: Velocidades de vento entre 117 e 180 km/h. Até mesmo estes tornados podem levantar telhas e mover carros em movimento para fora daestrada. Trailers podem ser tombados e barracos podem desmoronar.
  • Tornado F2: Velocidades de vento entre 182 e 252 km/h. Os telhados de algumas casas começarão a levantar e os trailers/casas móveis que estiverem no caminho do tornado serão demolidos. Este tornado também pode soprar vagões de trem para fora de seus trilhos.
  • Tornado F3: Velocidades de vento entre 253 e 333 km/h. Árvores pesadas serão levantadas com raiz e tudo, e paredes e telhados de edifícios sólidos serão arrancados como palitos de fósforos. Isto é um tornado severo.
  • Tornado F4: Velocidades de vento entre 334 e 419 km/h. Locomotivas e caminhões de 40 toneladas serão arremessados como brinquedos. Haverá devastação total.
  • Tornado F5: Velocidades de vento entre 420 e 511 km/h. Tornados com esta intensidade destroem tudo em seu caminho. Os carros são arremessados como pedras para centenas de metros, e edifícios inteiros podem ser levantados do chão. A força é semelhante à de uma bomba atômica.
  • Especulações sobre Tornados F6: Após o Tornado de Oklahoma em 1999, onde a velocidade máxima dos ventos possivelmente excedou o limite de de 511 km/h, chegando bem perto dos 533 km/h houve várias especulações de que a escala Fugita definiria uma uma nova categoria F6, que antes somente era considerada em simulações. Pondere-se que de acordo com a NOAA, que cita explicitamente esse caso em seu FAQ, a escala Fujita é uma escala de danos e não de ventos; nesse sentido não há tornados F6 porque a velocidade dos ventos, mesmo que excedam o limite de 511 km/h, provocarão os mesmos danos de um tornado F5, ou seja, devastação máxima.

Para saber mais sobre tornados leia este artigo:
 Prevenção contra desastres naturais: Tatsumaki (tornado)

 

Sistema de alerta de prevenção de Tsunami

A Agência de Meteorologia do Japão ativou dia 07 de março de 2013 um novo sistema de aviso de tsunami, cujo objetivo é disponibilizar melhores mecanismos de alerta para a retirada e evacuação das pessoas. Atualmente, o sistema apenas informa a altura das ondas.

Leia mais sobre tsunami:

(1) Conheça o sistema de alertas para tsunami
(2) Por que nem todos os terremotos causam tsunamis?

Alerta para o perigo de erupçao vulcânica

Para os casos de erupção de vulcão, também existe uma tabela para ALERTAR a população, da mesma forma que encontramos para os terremotos e tsunamis.
vulcao alerta

Para maiores informações leia também:
Entendendo o noticiário do vulcão de Hakone e os níveis de alerta em caso de desastres naturais

 

Fonte: JMA, Wikipedia

Gostou deste artigo? Compartilhe com os amigos!

Compar tilhe!
Clique aqui para deixar um comentário 2 comentários